A Mitologia e a História nas suas origens – Hermes e Ulisses

Compartilhe

por Prof. Dr. Biagio M. Avena

A viagem e o viajante estão no centro deste estudo.  Na antiguidade, Hermes, o Deus nômade e errante, e Ulisses, o homem grego das mil astúcias, perspicaz, bom conselheiro e bravo guerreiro, são as figuras míticas que abrem os caminhos aos grandes viajantes de todas as épocas, os que se deslocaram no espaço, Alexandre o Grande, Marco Pólo, dentre outros ou aqueles que produziram narrativas de viagem e enriqueceram a experiência de seus leitores.  Da sabedoria popular que afirma que a viagem forma a juventude à Montaigne, para quem a viagem permite “esfregar e limar o seu cérebro contra o do outro”, até Franck Michel enunciando que “a viagem é a oportunidade tão esperada de se preparar para o inesperado, de dar-lhe um lugar de escolha se aventuras se encontrarem no nosso caminho” (MICHEL, 2000), continuamente se verifica o valor formador da viagem na descoberta do outro e na descoberta de si – o outro, outros espaços como reveladores de si.

Desde a Antiguidade Clássica, a referência e a memória sobre as viagens é muito marcante e importante no conhecimento do Mundo.  O que se verifica ao longo das pesquisas e leituras é a grande necessidade de se realizarem viagens tanto com o objetivo de se conhecerem novos espaços por mares e terras, quanto entrar em contato com outros hábitos e costumes dos povos encontrados (SCHURÉ, 2003; LACARRIÈRE, 1998; HARTOG, 1996, 1999).

Neste estudo, o intuito não foi realizar um estudo exaustivo da mitologia e da história no que se refere às viagens, mas sim ressaltar os aspectos considerados mais relevantes desses dois campos para uma reflexão inicial tanto dos professores e estudantes do campo das viagens e do turismo quanto dos sujeitos da viagem em si, os viajantes.

Nesse sentido, considerando que na base dos conhecimentos históricos encontram-se os conhecimentos da mitologia, são ressaltados inicialmente elementos gerais sobre os mitos, em seguida aqueles que se referem especificamente ao mito de Hermes e ao protagonista da Odisséia, Ulisses (Odisseu em grego), para se chegar à própria constituição da História.  Segundo Hartog (1999, p. 23) na Grécia “tudo começa com a epopéia” que marcou profundamente a cultura grega e da qual a História surgiu e se separou.

Para ampliar esses conhecimentos leia o livro: Viajando… se (trans)formando… que está disponível em formato impresso e e-book no link abaixo da PUBL!T Soluções Editoriais.

Em breve diversos e-books que aprofundam cada tópico abordado no livro acima serão lançados aqui no blog pela Selo Editora.  Fique atento e nos visite com frequência para ficar a par das novidades!!!!

http://www.publit.com.br/livraria/produto/664/viajando-se-transformando

 

Cometários