O papel das cidades no acolhimento ao turista

Compartilhe

por Prof. Biagio Avena

Uma cidade que acolhe bem o turista é aquela que acolhe bem o seu próprio cidadão. É necessário pensar que ser bem acolhido é o sonho, o desejo de todo turista que escolhe uma cidade como destino para sua viagem. Assim, todos são responsáveis, profissionais e cidadãos, pela nobre tarefa de estar a serviço com o objetivo de colaborar na realização desse sonho e desejo. Esse é o seu principal papel, além de outros sobre os quais vamos discutir.

Ao pensar sobre o acolhimento ao turista, imaginam-se os comissários de bordo nas aeronaves, os recepcionistas nos aeroportos e hotéis e os atendentes nas agências de viagem, dentre muitos outros profissionais que desempenham suas atividades na ampla cadeia dos equipamentos e serviços turísticos.  Mas é importante lembrar que o acolhimento está presente em muitos outros aspectos e locais.

A escolha da cidade é feita seja ao ouvir um comentário de amigos ou familiares; por meio de uma propaganda na TV, na internet, nos jornais ou outro meio de comunicação. E, aquilo que mais lhe tocar o coração, vai motivá-lo a se informar e eleger o seu destino para as próximas férias.

Nessa pesquisa, o turista procura saber sobre os diversos aspectos da cidade que se relacionam direta ou indiretamente com a administração municipal, a prefeitura: a mobilidade urbana (se há uma rede de metrô, transporte ferroviário e/ou rodoviário, como flui o trânsito); o serviço de segurança pública (a presença de policiamento municipal e estadual); proximidade do aeroporto; conexão fácil e rápida entre os pontos turísticos e os centros comerciais; etc.

Assim, o acolhimento deve acompanhar, inspirando, todas as ações que implicam a relação com o turista e que muito cuidadosa e conscientemente deve marcar todas as fases da sua estada, deixando nele o desejo de voltar e transformá-lo em cliente permanente, fiel, dessa cidade acolhedora.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.